Com a publicação da Portaria Nº 003/2020 – PROGEL, de 08 de maio de 2020, foi instituída a Comissão de Planejamento Estratégico e Autoavaliação (CPA) deste Programa. Em um processo que teve seu início em 30 de junho de 2020, quando aconteceu a primeira reunião para a elaboração do Planejamento Estratégico dos Programas de Pós-Graduação (PPG) da UFRPE, promovida pelas Pró-Reitoria de Pós-Graduação e pela Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (PROPLAN), e que foi ao cabo em 31 de janeiro de 2021, com a aprovação pelo pleno do PROGEL dos documentos formulados e posterior envio à PROPLAN, esta comissão trabalhou na elaboração dos documentos de construção da Identidade Organizacional do Programa, Matriz SWOT e de definição de Objetivos Estratégicos e Plano de Ação (ver relatório global da PROPLAN em anexo). A elaboração desses documentos consistiu em um processo participativo e dialogado não somente desta comissão com a PROPLAN, como também com a PRPG, a Coordenação do Programa e os corpos discente, docente e técnico-administrativo do PROGEL, que contribuíram na avaliação das forças e fraquezas dos diversos pilares que sustentam o Programa para, em conformidade com o PDI da UFRPE e com o documento da área de Linguística e Literatura, definir objetivos estratégicos, metas e planos de ação de curto, médio e longo prazos.

A primeira fase de planejamento estratégico diz respeito à elaboração de uma Identidade Organizacional, ou seja, a identificação de missão, visão e valores organizacionais.

Missão do PROGEL: Promover a formação interdisciplinar em pesquisa, ensino e extensão para profissionais na área de estudos da linguagem, contribuindo com a transformação social pela reflexão e produção de conhecimentos científicos sobre a ação da linguagem, com impacto para a sociedade.

Visão do PROGEL: Consolidar-se como um programa de pós-graduação de referência na formação interdisciplinar de profissionais que atuem criticamente na pesquisa, ensino e extensão, ampliando as diferentes abordagens dos estudos da linguagem, no cenário regional e nacional, com vistas à implantação de doutorado em 2023.

Valores do PROGEL: Formação crítica – capacidade de observar e investigar como as relações de poder se refletem e refratam nos usos da linguagem; Inovação – articulação e ampliação da teoria/prática educacional sob perspectivas críticas e interdisciplinares; Diversidade – reconhecimento e respeito às diferentes existências humanas e à pluralidade de produções de conhecimento; Inclusão e Acessibilidade – priorização e estímulo da participação de diferentes perfis, através da formulação e do fomento de ações/estratégias que viabilizem um maior fortalecimento dos referidos valores no Programa.

Em um segundo momento foi realizada a Análise Ambiental do PROGEL, com base na metodologia de análise SWOT, que permite um diagnóstico do ambiente interno e externo a organização, a fim de mapear as condições ambientais e operacionais, de modo que a criação dos objetivos estratégicos reflita as reais capacidades.

Tais objetivos estratégicos, com seus respectivos planos de ação, serão apresentados e descritos nas subseções a seguir:

1 Políticas de gestão e desenvolvimento futuro do Programa

Para contemplar a necessidade de políticas de gestão voltadas para o desenvolvimento do Programa, instituiu-se como objetivo desenvolver ações de planejamento estratégico e gestão para consolidação do PROGEL. Para alcançar esse objetivo, foram definidos os seguintes planos de ação: 1) Construção do planejamento estratégico com o apoio da PROPLAN e da Coordenação do Programa; 2) Elaboração de instrumentos de autoavaliação do Programa para a comunidade do PROGEL; 3) Relato da organização e execução dos serviços administrativos e técnicos do PROGEL. Este é um objetivo de curto prazo, que já conta com a realização do plano de ação (1) e com os planos (2) e (3) em andamento.

Com o objetivo de implantar o Doutorado no PROGEL, planeja-se: 1) Aumentar o número de publicações docentes e discentes em periódicos do extrato Qualis A, estimulando a submissão e/ou publicação anual nesses periódicos de, no mínimo, um artigo; 2) Consolidar, fortalecer e ampliar linhas, grupos e projetos de pesquisa através da divulgação das suas ações nas mais diversas mídias e plataformas; 3) Avaliar periodicamente, junto a docentes e discentes, a estrutura e a organização da matriz curricular do Programa. Este é um objetivo de longo prazo cujos planos de ação, todavia, são também cruciais para a consolidação do Programa ainda no nível do Mestrado, o que significa que serão estratégias adotadas de forma permanente e constante.

2 Infraestrutura do Programa

Pretende-se ampliar e melhorar a infraestrutura de salas de aula do PROGEL através, inicialmente, 1) do levantamento de espaços e equipamentos disponíveis para o Programa; e, posteriormente, de 2) informe à PRPG sobre as demandas levantadas; e 3) Consulta e participação anual em, no mínimo, três editais de fomento a PPG para aquisição de equipamentos e materiais. É um objetivo de curto prazo que já tem os planos de ação (1) e (2) executados, e adota o plano (3) como de caráter contínuo.

3 Planos de qualificação docente e política de qualificação discente

Para fortalecer a constituição e formação de docentes do programa, objetiva-se 1) Ampliar em 20% o número de docentes permanentes, atendendo às demandas de entrada discente e ao desenvolvimento de estudos interdisciplinares que tomam a linguagem em seus vários escopos e perspectivas, e promovendo a interação entre docentes, com vistas a construir formas de cooperação entre disciplinas fundadas na integração de conceitos e de métodos, atendendo as orientações da área; 2) Incentivar a saída para estágio de pós-doutoramento de, pelo menos, 20% do corpo docente, com vistas a cumprir orientações da Capes sobre internacionalização e projetos de pesquisa em rede; 3) Estabelecer contato com instituições de ensino, institutos de pesquisa, órgãos governamentais e outras possibilidades de parceria, para fomentar as pesquisas e a formação no âmbito do programa. Trata-se de um objetivo de curto prazo, também de caráter permanente e contínuo.

No que concerne à política de qualificação do corpo discente, objetiva-se desenvolver ações voltadas para a qualificação de recursos humanos, 1) estimulando a participação anual dos discentes em, no mínimo, três atividades acadêmicas por ano (eventos, minicursos, publicações etc.) que contribuam com a formação em sua área de pesquisa e em áreas afins; 2) incentivando o envolvimento e o protagonismo dos discentes em atividades realizadas pelo PROGEL (monitoria, comissão organizadora de eventos, divulgação, suporte tecnológico, participação em comissões etc.); 3) Elaborando um edital de seleção discente conciso e transparente, traduzido para duas línguas estrangeiras, com o intuito de agregar discentes do Brasil e do exterior. É um objetivo de curto prazo, cujos planos de ação serão executados contínua e permanentemente.

4 Parcerias com instituições nacionais ou internacionais

Com o intuito de incentivar e desenvolver práticas de produção científica no âmbito do programa, pretende-se 1) Fomentar publicações multi, inter e transdisciplinares, articuladas entre grupos de pesquisa nacionais, principalmente aquelas que objetivam desenvolver uma cidadania plena por meio de práticas acadêmicas; 2) Construir produção intelectual que gere arranjos teóricos e/ou metodológicos inovadores no avanço do conhecimento interdisciplinar, conforme fundamentos do Programa,  através da difusão, por meio das dissertações defendidas, do conhecimento voltado à sociedade em geral e à Educação Básica e Superior, em particular; 3) Incentivar produção científica anual de cinco produtos por docente e de dois produtos por discente que contemplem inovações trazidas de acordo com as demandas sociais do século XXI no tocante ao desenvolvimento dos estudos da linguagem.

Intenta-se apoiar ações voltadas para o fortalecimento da internacionalização, através de 1) Ampliação da divulgação junto aos docentes e discentes sobre a importância da publicação em periódicos internacionais, socializando informações (chamadas em aberto e/ou de fluxo contínuo, chamadas para dossiês, divulgar recursos institucionais para tradução de artigos e outros) em reuniões de pleno e em diversas mídias (site do PROGEL, e-mail e redes sociais do Programa); 2) Fortalecimento das parcerias internacionais, promovendo minicursos, disciplinas, palestras, seminários, conferências, fóruns, participações em qualificações e defesas de mestrado, coorientação, publicações de artigos e livros em conjunto; 3) Apoio à participação docente em estágios de pós-doutoramento, editais de professor visitante e leitorado, e estímulo à participação discente em editais de intercâmbio em instituições internacionais.

São ambos objetivos também permanentes, cujos planos de ação possuem um caráter de implantação imediato.

5 Políticas de cotas e ações afirmativas

Objetiva-se manter e ampliar a política de cotas e ações afirmativas no PROGEL, conforme a RESOLUÇÃO Nº 048/2018-CEPE/UFRPE, que dispõe sobre política de ações afirmativas para negros (pretos e pardos), indígenas, pessoas com deficiência ou pessoas trans na Pós-Graduação Stricto Sensu na UFRPE, através da prática de reserva de uma vaga destinada às cotas racial e para pessoas transgênero para cada uma de suas 2 linhas em seus processos seletivos para discentes. A ampliação desse número ocorrerá à medida que também houver o crescimento da entrada de discentes no Programa que, atualmente, é de 14 discentes por processo seletivo.